160 - Contas feitas = saldo negativo

Então não é que Sócrates se arrisca a conseguir os 150 mil postos de trabalho que prometeu quando da candidatura?
Segundo as suas próprias declarações e até agora 133.000 já foram criados. Só com a PT de Santo Tirso lá estão mais 1200.
Ou eu já estou parva, ou, querem-me fazer ficar. Então eu, não julgava que já se tinham ultrapassado e em muito os prometidos 150.000 postos de trabalho. Admirados?!
Então contem quantos trabalhadores não arranjaram (des)emprego... em casa.
Sim, porque quem é despedido, (então se tiver mais de 40 anos é garantido) só (des)arranja trabalho em casa, tantas tem sido as empresas deslocadas e fechadas mesmo tendo o país, mão de obra mais barata que na China.
Confesso que ao ler a noticia no “24Hora” me lembrei de uma história que o meu avô contava, acerca de um comerciante que havia na minha terra:
Todos os dias, o fulano, ao chegar à taberna se pavoneava de ter feito um bom negócio pois tinha na gaveta vários contos de réis, esquecia-se porém, de subtrair ao amealhado o gasto que tinha feito ao adquir esses mesmos produtos.
Acho que é o mesmo que está acontecendo aos números apresentados pelo 1º Ministro relativamente ao número de desempregados.
O Sr Pinto de Sousa, contabiliza os empregos criados, sem lhe subtrair os milhares de postos de trabalho que deixam de existir ou porque as empresas fecharam ou porque foram deslocadas para outros paises e isto acontece quase todos os dias, basta ler os jornais.
Poderão dizer que na Segurança Social, também se regista a redução dos que recebem subsídio de desemprego. Mas que novidade. Não é porque arranjaram emprego não, o que acontece é que o subsídio de desemprego é pago durante 3 anos, ao fim desse tempo deixa-se de ter direito, então o número dos que recebem vai sendo reduzindo.
É uma forma muito engenhosa e vai dando para baixar as percentagens e atingir números mais positivos.
Apesar de tudo a verdade é que (mesmo com os 63 funcionários públicos que se aposentam diariamente) o poder de compra não tem vindo a ser alterado, cada vez é pior.

4 comentários:

XICA disse...

Esqueceste-te de referir os beneficiários de Rendimento Social de Inserção, desempregados, mas como estão integrados numa medida de politica social, não são contabilizados como desempregados, mas na realidade estão, porque, cursos de formação profissional, não são emprego, são sim medidas paliativas e há beneficiários de saltam de uns para outros.

amigona avó e a neta princesa disse...

Desculpa Susete mas o meu pc continua maluco!

Susete Evaristo disse...

Amigona agora fui eu que eliminei nem querer o teu outro comentário onde subscrevias o comentário da xica, pelo que peço desculpa.
Beijinhos

elvira carvalho disse...

Desde o tempo do Guterres que se descobriu que os ministros não sabem fazer contas.
Um abraço