135 - A todas as Mulheres em Luta

São as Mulheres como tu
Que pela consciência,
encontram respostas para todas as perguntas
Que pela fraternidade, possuem
não só uma vida mas todas as vidas
Que pela dedicação,
transformam o cansaço numa esperança infinita
Que pelo pensamento,
ajudam a realizar o azul que há no dorso das manhãs
Que pela emancipação,
fazem de nós mulheres e homens com a estaturada vida,
Capazes da beleza, da igualdade, da justiça e do amor
São as mulheres como tu
Que podem transformar o mundo

Joaquim Pessoa

7 comentários:

XICA disse...

Belo poema miga.

Pjsoueu disse...

belissimo poema...

Gostei e amei..Viva a MULHER""""

do pj com muita amizade.

Susete Evaristo disse...

Só transcrevi o poeda que hoje está a ser distribuido num documento da Comissão de Mulheres da Organização Regional de Lisboa do PCP.
E tal como diz o documento:
"A luta é de todas nós! Contigo a luta terá mais força!

Concordo e assim cumpre-me divulgar.

O Guardião disse...

Bem que precisamos de quem esteja disposto a contribuir para mudar este mundo. Belo poema.
Cumps

amigona avó e a neta princesa disse...

Um belo poema Susete!Um dia deste levo-o emprestado!

XICA disse...

Continua na luta com uma esturrêra destas,(40º) nem as mosquinhas bolem, cagente anda metida nas vinagradas, nã queras vir daí.

Susete Evaristo disse...

Ó miga o nã cumér as lenguiças caqui nã ai é ma coisa, agora, ma bela duma vinagrada... ná nã despenso. Ó praqué que tu julgas qué vou comprar o panito alentjeno à fêra? Pra quêim hã?