76 - Serpa, minha terra

O meu muito obrigada e um grande abraço à minha amiga Xica pelos versos que me ofereceu, bem hajas.

Ainda não cheguei
Já te estou a ver
Que coisa mais linda
Podem vocês crer

Serpa, Vila Branca
Quem te fez assim
Toda enfeitada
De encanto sem fim

De encanto sem fim
De encanto sem par
Serpa, Vila Branca
És noiva no altar

Eu vi-te crescer
Eras princezinha
Agora que és moça
És uma rainha

8 comentários:

samuel disse...

Já estou há tempo demais sem ir a Serpa.
Tenho de fazer um telefonema ao João Rocha...
No meu "ramo de actividade", juntar trabalho com divertimento, resulta.

Abreijos

Susete Evaristo disse...

Eu também, basta que seja um mês para sentir que são muitos e agora já lá vão 4 meses que não tenho aquela sensação de terra firme que sinto ao passar o Guadiana, ir a casa Serpa é sentir que volto a casa às minhas origens ao meu lugar.
Abeijos também e se fores a Serpa primeiro que eu dá-me novidades.

Susete Evaristo disse...

Caro Samuel, ia caindo para o lado quando descobri que atrás do cantigueiro, comentador do meu blogue, estava o cantor das mais bonitas canções que já ouvi.
Estou sem palavras mas quero mandar-te o meu abraço sincero extensivo à tua mulher de quem também gosto muito.

Tygogal disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
XICA disse...

Susete, vai amanhar aquilo, cus versos nã sã meus, quem canta isto é o grupo coral. Bêjos AMIGA!

amigona avó e a neta princesa disse...

Estás uma sentimentalona!!! Beijocas...

Susete Evaristo disse...

Mas eu sou mesmo assim amiga. Há coisas e pessoas que mexem comigo e ai... que posso fazer?

XICA disse...

Da outra vez queria ter sugerido uma coisa ao Samuel, mas tive vergonha, hoje vou mesmo fazer e ainda por cima utilizando a barraquinha da Susete.
Como na provincia por um ou outro motivo acabamos por não ter acesso a espectáculos como o que recentemente se realizou no Coliseu, porque não propõe ele ao J.R, a realização de um espectáculo tipo aquele, a realizar em Serpa por esta altura, Abril, Maio. Nós da previncia, como dizem os xiques, tamém samos filhos do outro! Será que somos mesmo? Bom aqui fica a sugestão, e se fizerem, tameim q´é ir, com lugar de 1ª fila.